Cel/Whats: (66) 9 9687-7993 | (66) 9 9619-3966

E-mail: redacao@mtnews.jor.br | facebook.com/mtnews



A história de uma cidade que com apenas 33 anos, é uma das mais promissoras do Brasil

13/05/2019

Primavera do Leste significa trabalho, determinação e progresso de sua gente

Mais uma vez, o Jornal MTNEWS, para comemorar o aniversário de Primavera do Leste, conta sua história para que se perpetue na mente de todos, a luta, a determinação e as conquistas daqueles que em apenas 33 anos, transformaram esse chão batido numa das mais promissoras cidades do Brasil para se viver.

Um veículo de comunicação comprometido com a cidade onde foi criado, mesmo enfrentando toda sorte de dificuldades, não poderia deixar de recontar sua história, pois são destes fatos que todos hoje, cidadãos e cidadãs, tem a oportunidade de olhar de olhar para o futuro com esperanças de fazer ainda mais e melhor.

O Início de tudo

Desde 1673 nossa região começou a ser desbravada através dos Bandeirantes que aqui estiveram. Eles passaram pelo Rio das Mortes chegando ao que hoje é Cuiabá. Já no inicio do Século XX o Marechal Cândido Rondon passou por terras “primaverenses” marcando a rede telegráfica, ligando Cuiabá à Barra do Garças.

Já na Década de 40, o Presidente Getúlio Vargas sinalizava com a marcha para o oeste para abrir as fronteiras e desenvolver o interior Brasil, entretanto a “Marcha” só foi ocorrer de fato, quando o Presidente Juscelino Kubistchek de Oliveira decidiu interiorizar a Capital Federal, e criou Brasília.

Uma das pessoas mais antigas que se têm notícias que morou por aqui, além dos índios, foi a senhora Joana, que naquele tempo era apenas conhecida como Velha Joana, e que por muitos anos habitou a referida região, morando às margens do córrego que leva seu nome, mas precisamente onde hoje é a chácara n.º 75 do Parque Eldorado.

Lá se encontra vestígios de sua antiga casa, com mangueiras com mais de 60 anos de idade, época em que contam que a Velha Joana por ali apareceu e residiu por mais de 30 anos. Ela está sepultada na referida chácara, sendo sua sepultura rodeada de palanques de aroeira, que permanecem intactos até o presente momento.

Outro grande pioneiro de nossa região e um dos mais importantes quanto ao início das atividades de exploração econômica da agricultura e da pecuária de Primavera do Leste foi o Dr. Sabino Arias.

Na época Dr. Sabino Arias era um famoso médico no Rio Grande do Sul, na cidade de Passo Fundo. Em 07 de novembro de 1955, Dr. Sabino adquiriu uma área de 10.000 hectares, situados no lugar denominado Promissão, município de Poxoréo (hoje parte da Fazenda Santa Adriana). Foi o Dr. Sabino quem abriu os primeiros 30 Km da atual rodovia MT 130.

O Sr. João Basílio que é considerado um dos moradores mais antigos de Primavera, chegou aqui em 1961, ele veio de Santana das Neves na Bahia. De acordo com depoimento do próprio Sr. Basilio, ele e sua família vieram a pé da Bahia, fazendo picadas e atravessando rios, trazendo as bagagens e os filhos pequenos carregados por jegues, gastando 4 meses e 10 dias de viagem.

Na época em que o Sr. João Basílio aqui chegou, no entroncamento existia uma pensão que pertenceu ao Sr. Sebastião Nobre Dourado, que mais tarde vendeu para o Sr. José Eu-ripes Pereira. Este em 12-01-1975 vendeu a pensão para o Sr. Adivino Castelli, o chamado Hotel Estrelado.

Em 1961, o local era conhecido por Cabeceira da Velha Joana e entroncamento da Bela Vista das Placas. Em 19 61, a atual rodovia BR 070 tinha seu leito desmatado até as margens do Ribeirão Sapé.

Década de 70: o inicio de Primavera do Leste

Em meados de 1970 a expressão Integração Nacional, toma força e os Srs. Paulo Cosentino e José Guilherme e sua esposa, Dona Nenê, fixando residência às margens do Rio Cumbuco.

Estradas foram abertas e ficou provado que o cerrado realmente era a grande opção para a agricultura brasileira.

Em fevereiro de 1971, o Sr. Florindo Gasparotto e sua esposa Angela Coloniedo Gasparotto, abriram a Fazenda Santa Angela e iniciaram a plantação de arroz. A área adquirida por Florindo Gasparotto, pertencia a Arlindo Torneli e outros, local onde hoje esta localizado o Bairro Parque Eldorado.

Na época o Sr. João Basílio era o único morador da referida área, pois era a pessoa que tomava conta para a família Torneli.

O Dr. Edgard Cosentino adquiriu as terras da Fazenda Nova Esperança. Os primeiros 1.100 hectares foram abertos em 1973. Em 1978, foi transformada no Loteamento Cidade Primavera.

Os Irmãos Daltroso adquiriram uma área e iniciaram suas atividades de plantio de arroz. O Sr. Nifodi Rijkoff e seus familiares vieram para a região em 1975. O Sr. Pavel e seus familiares instalaram-se em 1979.

No ano de 1973, um grupo de gaúchos saíram da longínqua cidade de Frederico West-phalen-RS., para aqui deixarem a marca do progresso e do desenvolvimento. Faziam parte deste grupo, Adilson Cerutti, Darnes Egydio Cerutti, Onofre Dal Piva, Adão Donin e família, Irineu e Ítalo Borghetti.

Nessa época os Srs. Darnes, Donin e Borghetti criaram uma sociedade para compra de terras. Seguindo esta trilha de desbravadores, em 74, chegaram na região as famílias de Adivino Castelli, Pedro, Lucilo e Jaime Locatelli, João Zelinski, Jorge Zenatti, Estácio Grozimenski, Darci Luiz Scopel, Antoninho Tomazi, Cláudio Mahl, Leônidas Otonelli, Wilson Daltrozo, Eugênio Foking, Jeová Copetti Viana, Antônio Zanuto Honosa, João Argenta, Ivo Dalla Nora, Júlio Buzato, Nelson Viccari, Família Luche-se, Antônio Santo Renosto entre outros.

Atraídos pelo mesmo fato e com o caminho já feito, vieram outras pessoas que também colaboraram com o desenvolvimento da cidade: Antoninho Ravanello, Avelino de Oliveira, Cesil Stefani, Nerci Antônio Mazzonetto, Família Marcon e Família Pazinatto.

Os agricultores que aqui chegavam, encontravam muitas dificuldades para a compra de alimentos, remédios e combustíveis. Foi em 1975, o Sr. Adivino Castelli construiu um galpão com as paredes de madeira roliça e cobertura de zinco.

Nesse galpão foi depositada a primeira colheita de arroz recebida em Primavera e também foi rezada a primeira missa da região pelo Pe. Geovani da Igreja Católica de Poxoréo e pelo Bispo Dom Camilo.

Em fins de 1975, o Sr. Adevino trouxe para a região a primeira mulher gaúcha, a senhora Ilka Zimmermann, que veio para cozinhar na pensão. Neste mesmo ano chegaram a região o Sr. Agnelo Rodrigues de Almeida e a professora aposentada D. Maria T. Freitas Hervella. Família Meyer.

A primeira firma de Primavera do Leste registrada na JUCEMAT, em 05 de dezembro de 1975 foi à empresa Comércio e Transportes de Petróleo Nossa Senhora Aparecida de propriedade de Darnes Egydio Cerutti e Adivino Castelli. Foram instaladas duas bombas de combustíveis, uma para óleo diesel e outra para gasolina onde hoje existe o Posto Barril.

Em 1976, foi construída a primeira escola de Primavera, o Sr. Adivino Castelli doa ao prefeito de Poxoréo um local e iniciam-se as atividades da Escola Municipal Monteiro Lobato (atual Quadra 3 Lote 3 Parque Castelândia I), com 14 alunos.

A primeira professora foi Marlei Entz. Em seguida, esta foi substituída pelos professores Natálio Kuntz do Amaral, Jussara Denkil Silva, Ruth Rodrigues da Veiga e dando continuidade nesta árdua tarefa da educação, chega a esmerada professora Alda Gawlinski Scopel.

Com o passar do tempo e o aumento gradativo da população do Entroncamento BR 070, também conhecida como Bela Vista das Placas, em 1977 chegaram os Srs. Luiz Comiram, Antônio Santo Renosto, Amado Franco, a família Furlan, Ademir Augustinho Zanchi, Antônio Afonso Bressan e Jandir Zanchet constroem o Supermercado Santo Antônio.

No ano seguinte chegaram os Srs. Luiz Comiram, Antônio Santo Renosto, Amado Franco, a família Furlan, Ademir Augustinho Zanchi, Antônio Afonso Bressan e Jandir Zanchet. A partir do ano de 78 o empresário Edgard Cosentino, começou a planejar uma cidade no entroncamento da BR 070 com a MT 130. Ele destacou a área de 205 hectares denominada Lote Santo Antônio, desmembrada da Fazenda Nova Esperança.

Em 09 de maio de 1978, Dr. Edgard enviou uma carta ao Poder Executivo de Poxoréo, onde solicitava permissão para implantar um núcleo urbano no entroncamento da BR 070. No dia 26 de Maio de 1978, a Câmara Municipal de Poxoréo aprovou e autorizou, por unanimidade de votos, a criação do núcleo urbano. A resposta oficial com a permissão foi enviada em 30 de maio do mesmo ano.

Em 19 de dezembro de 1978, a Prefeitura Municipal de Poxoréo enviou à Construtora e Imobiliária Cosentino Ltda., um comunicado de que a Câmara Municipal, através da Resolução 32/78, de 24-1178, isentava de impostos, por cinco anos, todo o Loteamento Cidade Primavera. O nome do loteamento foi escolhido pela professora Lilian Maria Ometto Cosentino, esposa do Dr. Edgard.

Assim sendo, no início de 78, o empreendedor do núcleo urbano colocou uma placa bem grande no entroncamento da BR 070 com MT 130, com os dizeres: núcleo urbano CIDADE PRIMAVE-RA brevemente neste local loteamento dotado de moderna infraestrutura. Os primeiros corretores do loteamento foram os Srs. Cyro Ravanello e José Luiz Frota.

No ano seguinte iniciou se a abertura das ruas e a instalação da rede elétrica. A energia era fornecida por um motor gerador. No início o fornecimento de energia era controlado por uma comissão de moradores, que também recebia dos demais moradores e pagava o diesel. Em 26 de setembro de 1979 lançou-se oficialmente o empreendimento “LOTEAMENTO CIDADE PRIMAVERA”.

Década de 80: Nasce uma potência no coração do Brasil

Tudo que se viveu na região até o final dos anos 70 eram apenas sonhos e projetos de pessoas corajosas que decidiram se aventurar no interior do Brasil, sem saber direito o que esperava. Mas com o início dos anos 80 esses sonhos e projetos começaram a efetivamente se tornar realidade. As principais dificuldades eram a falta de energia elétrica, falta de água, telefone, enfim, tudo dependia de Rondonópolis ou Cuiabá.

Para realizarem uma simples ligação DD D, essas famílias tinham que se deslocar à capital. Em 04 de Abril de 1980 foi rezada a primeira missa pelo padre Onesto Costa, no Loteamento Cidade Primavera, sob o cruzeiro colocado onde mais tarde foi construída a Igreja Matriz.

Nos anos 80, a cidade começa a tomar forma e luta pela emancipação. Nessa época, os pioneiros formaram a primeira diretoria da Igreja Católica, sendo seu presidente o Sr. Darnes Egydio Cerutti, juntamente com o Padre Onesto Costa. Construíram o Salão Paroquial e dependências que servem até os dias de hoje à Igreja e a comunidade em geral.

Em Setembro de 1981 o Dr. Milton João Braff adquiriu uma obra que estava parada, essa obra, quando pronta, transformou-se no Hospital São Lucas, sendo este o primeiro hospital de Primavera do Leste.

No ano de 1983 foi instalada a Sub-Prefeitura no Distrito que passou a prestar apenas alguns serviços como: cadastramento de imóveis, recolhimento de impostos e licenças para funcionamento (alvarás, correspondências, etc.).

A necessidade de uma administração própria levou o Distrito de Primavera a mobilizar-se e a organizar uma Comissão de Emancipação. A comunidade reuniu-se no Salão Paroquial no dia 24-08-1984.

Em Assembleia Geral, presidida pelo então vereador de Poxoréo, Sr. José Fernando Barbosa. Nesta Assembleia foram eleitos, para representar a comunidade, uma comissão composta pelos seguintes cidadãos: Antônio Ravanello, Adevino Castelli, Waldomiro Riva, Nelson Marcon, Sestílio Segundo Frison, Darnes Egydio Cerutti, Milton João Braff, Wilson Daltroso, Darci Coradini, Jandir Campos, Adelir Formiguieri, José Fernando Barbosa, Darci Luiz Scopel, Atílio Reginato, Alcides Lazaretti, Mauro Wendelino Weis, Itacir Piana Pinto, Sebastião Patrício, Walmor Luche-se, Sérgio Cadore, Mauri Petry, Alfredo Brachina, Ailton Nogueira da Silva, Jorge Francisco Mira, Carlos Marcon Yoiti Tabata.

Foram então sugeridos três nomes alternativos para serem apresentados à Assembleia: Primavera do Leste, Nova Primavera, Alto Primavera.

O nome escolhido pela Comissão foi. Primavera do Leste.

O ato de emancipação foi marcado para 21-04-1986 e a Ata Final de Apuração da 5ª Zona de Poxoréo registra o número de eleitores aptos a votar. Eram 1.142.

Destes, votaram 741 eleitores e o número de votos favoráveis ao desmembramento foi de 704, conseguindo assim a emancipação de Primavera do Leste.

Em 13 de maio de 1986, através da Lei Estadual nº 5.014, é criado o município de Primavera do Leste, desmembrado dos municípios de Poxoréo, Cuiabá e Barra do Garças.

Esta Lei foi publicada no Diário Oficial do Estado de Mato Grosso, na página 13, do dia 13 de maio de 1986.

Nesse mesmo ano houve eleição para prefeito e vereadores em Primavera do Leste. Concorreram para prefeito o Sr. José Fernandes Barbosa pelo PFL – Partido da Frente Liberal – e o Sr. Darnes Egydio Cerutti pelo PMDB – Partido do Movimento Democrático Brasileiro.

Venceu as eleições o Sr. Darnes com uma diferença de 66 votos, e tomou posse em 01-01-1987 para um mandato tampão de dois anos, período em que foi dada a arrancada definitiva para o progresso da cidade.

Sem nenhuma dotação orçamentária e nem arrecadação tributária, a Prefeitura e a Câmara Municipal se instalaram em um prédio alugado a fim de iniciar os primeiros investimentos estruturais do novo município.

Em 1986, com a emancipação político-administrativa, Primavera do Leste cresceu em ritmo acelerado, despertando o interesse de novos migrantes, de todo o Brasil, que estavam a procura de novos locais para se instalarem.

A energia elétrica era gerada por um gerador ligado por apenas algumas horas, falta de água encanada. Na saúde não tinha energia, os médicos faziam cirurgias à luz de lampião, os geradores que existiam nos hospitais São Lucas eram ligados apenas em casos de emergência, as enfermeiras andavam pelos corredores com lanternas e lampiões.

A partir de então Primavera do Leste aos poucos começou a ganhar cara de cidade, obras de infraestrutura, educação, saúde, começaram a ser realizadas, todas elas planejadas, pensando não no presente e sim nas gerações futuras.

Na década de 90 com uma infraestrutura organizada, a chegada de empresas e pessoas de todo o Brasil o Município de Primavera do Leste viveu uma grande explosão de crescimento e desenvolvimento, chegando ao final da década como a 4ª economia do MT com apenas 13 anos de emancipação.

Prefeitos eleitos

Foram eleitos Prefeito em Primavera do Leste;

- Darnes Cerutti

- Erico Piana

- Vilceu Marchetti

- Getúlio Viana

- Leonardo Bortolin

Agradecimentos Arquivo fotográfico Elói Bauer Melo

Pesquisa e texto: Ely Leal

Agradecimentos: Instituto Memória Câmara Municipal

Grupo de notícia Cidade



Video publicitário

VIDEOS

Clima | Tempo

Jornal Impresso