Cel/Whats: (66) 9 9687-7993 | (66) 9 9619-3966

E-mail: redacao@mtnews.jor.br | facebook.com/mtnews



Condenada à prisão por sequestrar bebê para ritual satânico em MT mudou de casa várias vezes e passou 2 anos foragida

28/04/2019

Neuza de Arruda havia sido condenada a 4 anos de prisão em regime fechado, em 2015. Na decisão, a Justiça autorizava que ela aguardasse o julgamento de possíveis recursos em liberdade.

Condenada à prisão por sequestrar uma bebê para um ritual satânico, em Várzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá, uma mulher de 42 anos ficou foragida da Justiça por dois anos até ser presa na quarta-feira (24). Neuza de Arruda havia sido condenada a 4 anos de prisão em regime fechado, em abril de 2015.

Na decisão, a Justiça autorizava que Neuza aguardasse o julgamento de possíveis recursos em liberdade. Além da pena de reclusão, Neuza foi condenada na época a pagar os custos processuais no valor de R$ 376,85 e taxa judiciária no valor de R$ 127,85.

Esgotados os recursos em julho de 2016, ela passou a ser procurada para pagamento da dívida e par ao cumprimento da pena. A condenada, porém, nunca era encontrada pelos oficiais de Justiça.

Em uma das tentativas, em outubro de 2016, uma das vizinhas de Neuza informou que ela havia se mudado do local. Em outra oportunidade, nenhum morador da região afirmou conhecer a ré.

Prisão e crime

O crime de grande repercussão ocorreu em no dia 26 de setembro de 2014. Naquela ocasião a criança, na época de um mês e meio, foi sequestrada quando estava no colo da mãe, no Bairro São Francisco, em Várzea Grande.

A menina foi encontrada e estava com o cabelo cortado, possivelmente na tentativa de evitar a identificação.

Grupo de notícia Estado



Video publicitário

VIDEOS

Clima | Tempo

Jornal Impresso