Cel/Whats: (66) 9 9687-7993 | (66) 9 9619-3966

E-mail: redacao@mtnews.jor.br | facebook.com/mtnews



Deputado demagogo tem até quarta para renúnciar verba indenizatória, mas não fará!

18/02/2019

Ulysses Moraes acha que prevenção do uso de drogas, apoio à criança e ao adolescente, apoio ao idoso, erradicação da pobreza e na ressocialização de egressos do sistema prisional é assistencialismo

Eleito com o discurso de que todos os vereadores não prestam porque usam verba indenizatória, o deputado Ulysses Moraes (DC-MBL), tem até quarta-feira (20/02) para protocolar ou não o pedido de renúncia ao uso da Verba da Indenizatória em seu gabinete, em todo ou em parte.

Se apresentar o pedido de renuncia, o valor será destinado a Sala da Mulher na Assembléia Legislativa, segundo a Lei nº 10.806, de autoria do deputado estadual Max Russi (PSB).

A Instituição Sala da Mulher trabalha com programas sociais voltados para a prevenção do uso de drogas, apoio à criança e ao adolescente, apoio ao idoso, erradicação da pobreza e na ressocialização de egressos do sistema prisional.

A lei prevê que a renúncia deve ser feita no dia da posse, mas a Mesa Diretora optou por ampliar o prazo diante da ausência de renúncia por parte dos parlamentares. O silêncio dos deputados significa a aceitação do recebimento integral da verba indenizatória.

Demagogia

Outra inciativa sobre a verba indenizatória é de autoria do deputado Ulysses Moraes (DC). Ele propôs projeto de lei que visa reduzir a verba indenizatória dos 24 deputados e dos servidores de alto escalão do Poder Legislativo.

Além da redução, de 50% para os deputados mas de 2/3 para os servidores, o projeto prevê a prestação detalhada das contas de cada deputado e servidor que utiliza a VI, ou seja, todas as despesas precisarão de comprovação via apresentação de notas fiscais. Atualmente basta uma simples solicitação para que todos recebam o valor integral em suas contas correntes.

A proposta foi uma promessa de campanha do parlamentar e era prometido a extinção total da chamada V.I., mas depois de eleito Ulysses Moraes mudou de idéia e quer apenas uma redução da V.I..

Demagogo não vai utilizar prazo

Desafiado pelo Presidente da Assembléia, Eduardo Botelho (DEM) a dar o exemplo e renúnciar a própria V.I., Ulysses Moraes (DC-MBL) saiu pela tangente. Afirmou que apresentará um projeto propondo a redução de 50% do recurso para todos os deputados. Caso não seja aceito, ele garantiu que irá reduzir a própria verba. No entanto, até a última semana, ele não havia solicitado a redução.

Grupo de notícia Estado



Video publicitário

VIDEOS

Clima | Tempo

Jornal Impresso