Cel/Whats: (66) 9 9687-7993 | (66) 9 9619-3966

E-mail: redacao@mtnews.jor.br | facebook.com/mtnews



Policia atua contra grupo acusado de estelionato contra os índios

21/03/2019

Investigações apontam que os suspeitos emprestavam dinheiro aos indígenas, cobrando juros que variavam entre 10% a 40% ao mês.

A Polícia Civil de Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá, deflagrou, nesta quinta-feira (21), a Operação A’ UWE, contra uma associação criminosa suspeita de cometer estelionato contra índios xavantes.

De acordo com as investigações, os suspeitos emprestavam dinheiro aos indígenas, cobrando juros que variavam entre 10% a 40% ao mês. Para garantir que receberiam o pagamento, os criminosos confiscavam cartões de banco e as senhas das vítimas.

A condição para que os índios recebessem os pertences de volta era o pagamento total da dívida. O que poderia levar anos, em razão dos juros altos.

Segundo o delegado Wilyney Santana Borges Leal, que comandou a operação, no período em que os cartões das vítimas ficavam com os suspeitos, elas perdiam o controle dos salários, aposentadorias e benefícios que tinham para receber.

Dessa maneira, ficavam sem recursos e, como precisam de dinheiro para sobreviver, voltavam a emprestar dinheiro dos criminosos.

Durante a operação foram cumpridos três mandados de busca e apreensão em residências do município. Nos locais foram encontrados 135 cartões bancários com senhas, cartões do programa do governo federal, dos quais os índios são beneficiários e 242 documentos pessoais, dentre Carteira de Trabalho, RG, CPF e título de eleitor.

O nome da operação A’ UWE, significa povo Xavante na língua indígena. A Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Barra do Garças continua investigando o caso.

fonte: G1-MT

Grupo de notícia Estado



Video publicitário

VIDEOS

Clima | Tempo

Jornal Impresso